01.ARQUIVOS | 02. LINKS | 03. CONTACTO

arquivo do mês: [08, 2008]

190 952

sem ter qualquer intenção de trazer a politica para este blog,  e apenas motivado pelas curiosidades do cha verde (puro) constato que faltam 48 dias para as eleições. tendo em conta que já não me consideram residente nos açores, que mudei a morada fiscal e a do bilhete de identidade, impõe-se infelizmente alterar o recenseamento (ou não); não serão 190 953 potenciais eleitores a votar nas próximas regionais, mas 190 952….

Filmes vistos em Agosto

>> dvd

the hottest state ~ ethan hawke, 2006 ***

into the wild ~ sean penn, 2007 ****

smart people ~ noam murro, 2008 ***

sugisball ~ Veiko Õunpuu, 2007 ****

>> cinema

hell boy II ~ guillermo del toro, 2008 ***
(lusomundo parque nascente, rio tinto)

wall-e (v.o.)~ Andrew Stanton, 2008 ****
(uci arábida, gaia)

x-files, i wanto to belive ~ chris carter, 2008 *
(lusomundo parque nascente, rio tinto)

Journey to the Center of the Earth 3D ~ eric brevig, 2008 ***
(lusomundo parque nascente, rio tinto)

solidões

sugis3.jpeg

sugis1.jpeg

sugis2.jpeg

[Sügisball ~ Veiko Õunpuu, 2007 ]

lilith

se eu morresse hoje teria sido o suficiente?

lilith (ou jean seberg), inquieta questionando o angustiado veterano de guerra vicent bruce (ou warren beatty) no magnifico filme de robert rossen de 1964.

maledicência, 3

politicos
obstúpidos
rapandos
tachos
utilizados em
gastronomia
anónima
l (…)

[stencil numa parede na travessa de cedofeita, porto].

it only takes a moment

walle1.jpeg

[hello dolly! ~ gene kelly, 1969] >

wall-e é um bom filme de animação, mas longe de ser uma obra-prima.

Agorafobia

restou um sonho.
– de nunca ser livre.
ter um mundo 6×6 de paredes concretas ao longo das quais me cego e perco a voz
e nada será maior do que o eco.

não conseguirei discernir quando gritares ‘vem para mim’ ou ‘abraça-me’ ou ‘conforta-me’; simplesmente estarás no fluxo consciente do meu sangue.

[versão livre de agoraphobia ~ deerhunter, 2008]

sobre a verdade

hiro.jpeg

se a verdade existir será no verso do teu beijo quando o medo te consome.

#um. caderno preto numero dois.

lusco-fusco

o porto no fim de uma tarde de domingo é perfeito – silêncio entrecortado com uns esgares lusco-fusco. vagueiam solidões, descansam inquietos, conversam pares.

o arquétipo do liceu

assim fechamos as nossas mochilas, preparados para a libertação da biblioteca dick vernon. em vez disso, vemos o trailler e desanimamos. no ecran aparecem vários títulos por entre imagens rápidas da vida estudantil em warsaw, indiana.
o atleta, na linha de lançamento livre.
o cromo, a andar por um corredor vazio.
a rebelde, a pintar, com um bone cor-de-rosa na cabeça.
a princesa, deitada na cama, debaixo de um poster da abercromie&fitch
o gala, a meter gasolina, sorrindo.
depois do trailler, com grandes letras brancas sob um fundo negro, faz-nos esta pergunta, uma palavra de cada vez:

quem
eras
tu?

[‘american teen’ nanette burnstein, 2008; ípsilon 22.08.08 p.46]

é inevitavel, eu era o marrão/tótó/menino-certinho do grupo… 

« Anteriores §