01.ARQUIVOS | 02. LINKS | 03. CONTACTO

serralves & oliveira

a exposição sobre a obra de manoel de oliveira em serralves é uma desilusão. admito que mostrar o cinema não deve ser fácil, porém talvez se conseguisse evitar o amontoar de ecrans e sons em que a exposição se tornou impedido admirar pequenos pedaços de uma obra ímpar.

um dos exemplos mais desconcertantes é o de uma das salas em que há seis mini-quartos com cenas de vários filmes revisitando temas particulares da obra que se perdem por parecer que entramos em caixilhos de madeira-fresca de coelhos demasiado perto do ecran e com a luz que vem de fora a cortar qualquer momento introspectivo que as imagens pudessem ter em nós.

felizmente há pequenos instantes que nos fazem valer o penoso caminho na exposição – re/ver “douro, faina fluvial” na versão muda original; a entrada para a exposição com as paredes preenchidas de “retratos” de não-actores dos filmes de oliveira; e uma sequência de mar/nuvens/perdição de um comandante malkovich em “filme falado”.

há demasiada luz, demasiado barulho, demasiados fios à mostra, demasiada confusão. o bom é que sei que manoel de oliveira é muito mais do que esta exposição, isso descansa-me.

« § »